Campanha Beneficentes: como fazer e como isso pode ajudar a sua empresa?

O final de ano traz reflexões e esperança de um recomeço. Talvez seja justamente por isso que há um aumento de ações beneficentes nesta época. Independentemente do motivo, psicólogos afirmam que realmente há um maior sentimento de ajudar nesse período.

E esse sentimento não acontece somente com as pessoas, mas também com as empresas. Neste período muitas empresas fazem ações internas e convidam os colaboradores para participar de uma campanha específica ou ajudar uma instituição de caridade da região ou nacional.

Quando acontece movimentos de solidariedade dentro de uma empresa existem diversos benefícios internos como reforçar a cultura e trazer alegria e valores para os colaboradores.

Os benefícios de realizar ações beneficentes

Generosidade traz mais felicidade

Um estudo feito por pesquisadores da Alemanha, Estados Unidos e Suíça mostra que existe uma relação entre a generosidade e a felicidade. A pesquisa consistia em dizer aos participantes que eles ganharam uma quantia de dinheiro e um grupo deveria pensar em como gastar isso com outras pessoas, enquanto o outro deveria pensar maneiras de como gastar o dinheiro com eles mesmos.

No fim, aqueles que faziam parte do grupo que deveria focar mais no outro, fizeram escolhas mais generosas e relataram um aumento da felicidade.

Integração e engajamento dos colaboradores

Quando a empresa realiza ações beneficentes nas quais os colaboradores podem participar ativamente, o engajamento aumenta. Ao mesmo tempo que ele tem um ganho de produtividade, um comportamento mais ético, passa a ter gratidão pela empresa e orgulho de trabalhar na organização. Isso tudo podendo reduzir o número de turnover dos funcionários.

Melhora do ânimo do colaborador

Relacionado ao benefício anterior, este aqui diz respeito a melhora no ânimo do funcionário quando ele se sente mais motivado e orgulhoso da cultura da empresa. Esse aumento no ânimo faz com que menos tempo e produtividade sejam perdidos, evita atrasos ou intervalos e horários de almoço muito compridos.

Sensação de um melhor trabalho em equipe

Quando diversas pessoas da empresa se juntam para fazer um bem maior, a sensação de trabalho em equipe começa a existir entre todos os colaboradores e esse sentimento se estende para além daquela ação, que pode ser pontual ou não.

Uma boa impressão da empresa

Quando uma empresa faz uma boa ação, ela começa a ser bem vista pelas pessoas tanto de dentro, colaboradores, como de fora de casa.

Atualmente as pessoas valorizam mais empresas que participam de projetos sociais ou fazem ações beneficentes, então, é uma forma de que todas as pessoas enxerguem de uma boa maneira a organização.

E como fazer uma boa campanha beneficente?

Não force a participação

É muito legal ter campanhas beneficentes e muito mais quando as pessoas se empolgam e participam. Porém, nunca é legal quando uma pessoa se sente obrigada a participar.

De acordo com uma pesquisa feita por psicólogos da Universidade de Rochester a motivação autónoma de ajudar os outros a ajudar os outros beneficia mais tanto quem ajudou quanto quem foi ajudado a terem mais satisfação das necessidades.

Assim, não force a participação de ninguém. Divulgue a ação, chame a todos para participar e deixe bem claro que não é obrigatório: que pode participar e ajudar quem quer e puder.

Integre as pessoas que estão participando

Permita que as pessoas formem grupos para ajudar ou que elas façam parte da organização da campanha e do dia da doação.

Como já dissemos, essas ações podem fazer com que as pessoas façam parte de um time para ajudar alguém e quando elas participam, este sentimento pode aumentar ainda mais.

Ofereça ajuda

Ofereça alguma ajuda para os colaboradores que estão participando da campanha: seja com alguma quantia em dinheiro para auxiliar a comprar, comida ou transporte para participação caso seja em um evento, parte de um kit ou realmente realizar a doação.

Por aqui,a HealthBit lançou a campanha de apadrinhar uma criança da Associação dos Amigos da Criança. Os colaboradores da HBit que quiseram participar apadrinharam uma criança da ONG e compraram um kit presente com roupa, sapato e um brinquedo.

Para que o kit ficasse ainda mais completo, a HealthBit doou também um livro infantil para cada criança apadrinhada. O próprio padrinho quem escolheu o título entre “Bem lá no Alto”, de Susanne Strasser, “Jacaré, não!”, de Antonio Prata e Talita Hoffman, “Flicts”, de Ziraldo e “E foi assim que eu e a escuridão ficamos amigas”, de Emicida e Aldo Fabrini.

Além disso, os times de Desenvolvimento Humano Organizacional (DHO) e de Comunicação ajudaram a separar os kits e completaram a doação, entregando na sede da AMIC.

Marta, da Associação dos Amigos da Criança (AMIC) e a Aline Mendes, da HealthBit, com os kits doados pelos colaboradores da HBit
Compartilhe os resultados da ação

Tente mostrar para os colaboradores quais foram os resultados daquela ação: quantas pessoas ajudaram, quantas foram ajudados e, caso consiga, compartilhe fotos da doação e/ou do evento.

Mostre para cada colaborador como essa ajuda melhorou a vida de alguém!

Então, neste Natal, que tal participar da ação da sua empresa? Ou, caso ainda não tenha, sugerir que seja feita uma ação beneficente.