Design aplicado à saúde: saiba o que é e seu impacto

O que é design?

Qual a primeira coisa que vem à sua cabeça ao falarmos de design? É comum que a primeira associação feita seja ao design gráfico e à atividade de criação de logos, personagens etc. Porém, o design é mais amplo que isso e, por conta disso, neste texto, nos juntamos à Caiena, empresa de tecnologia e design, para apresentar a faceta do design que está mais ligada à observação e compreensão dos problemas com o intuito de propor soluções.

O design thinking, ou pensamento do design, é uma maneira de pensar que pode ser utilizada em várias frentes. Seu método compreende a imersão, análise, ideação e prototipagem. E, por não acreditar na existência de uma única solução perfeita para cada desafio, o processo de análise e planejamento do designer tende a ser criativo, rápido e eficiente – características que fazem com que tantos setores incorporem estes profissionais.

O design aplicado à saúde

Desde que o novo coronavírus passou a ser identificado, o mundo todo voltou sua atenção à saúde: à capacidade dos hospitais, aos procedimentos demandados e aos protocolos de segurança. Esse é um setor que teve de ser ágil e eficiente para responder à crise. As ferramentas do design aparecem, assim, como aliadas no processo de pensar soluções.

Algumas das bases do design são, por exemplo, a empatia, a criatividade e a inovação, que são fatores indispensáveis nos momentos de crise. Isso se dá porque o design é capaz de se questionar o porquê de fazermos uma tarefa de determinada forma, e procurar novos métodos para a superação dos desafios que se colocam.

Seja para aperfeiçoar processos ou criar novos produtos, o design tem se mostrado uma ferramenta indispensável nos projetos. A seguir, serão apresentados alguns casos em que a disciplina foi utilizada para superar desafios na área da saúde.

Exemplos da combinação entre design e saúde

YuTang - Unified Diabetes Care | iF WORLD DESIGN GUIDE

O YuTang - Unified Diabetes Care é um sistema de saúde criado para aprimorar o monitoramento de doenças crônicas, como a diabetes. A plataforma é capaz de gerenciar dados obtidos de diferentes fontes para compor um resultado preciso, tanto de resultados de exames hospitalares, quanto dos monitoramentos feitos em casa.

A informação é coletada e analisada para chegar de forma oportuna ao paciente e aos profissionais de saúde. Durante o desenvolvimento da plataforma, a YuTang contou com a ajuda de novas tecnologias e também do design thinking. Uma das etapas fundamentais da criação foi a pesquisa e observação feita com os pacientes e com a equipe médica e, assim, o sistema foi criado a partir das necessidades desses sujeitos.

IDethnos - Prótese

A empresa brasileira de design IDethnos foi premiada internacionalmente ao criar uma linha de capas adaptáveis e coloridas para próteses de perna. A prótese, chamada Confetti, possui usuários no mundo todo e, se comparada a outros produtos, trouxe inúmeros avanços: é leve, resistente, de fácil encaixe e possui um formato natural. A prótese Confetti, por conta de seu baixo custo, pode ser adquirida gratuitamente através do SUS e do INSS, segundo o fabricante. Premiada internacionalmente, este é um grande exemplo de design inovador e gerador de impacto social.

Clove

O tênis Clove foi desenvolvido especialmente para os profissionais que estão na linha de frente do atendimento nos hospitais. A equipe de designers da Clove se relacionou com uma rede de profissionais da saúde a fim de criar um produto capaz de priorizar as necessidades dessas pessoas durante a rotina de trabalho. O resultado foi um tênis fácil de tirar e colocar, que oferece bom suporte para longos períodos em pé, repele líquidos e possui palmilhas anti-cheiros e laváveis ​​à máquina. A tecnologia e o design serviram à proteção e ao cuidado dos profissionais de saúde.

Cada vez mais o design demonstra seu potencial em projetos de impacto social - a partir da observação da realidade e da busca por soluções voltadas às pessoas. Nos casos apresentados é possível perceber a aplicação do modo de pensar do design em mudanças efetivas para profissionais da saúde e pacientes.

Algumas situações do cotidiano podem, e devem, ser mais fáceis e acessíveis! O papel do design é identificar esses desafios e propor soluções.

Acompanhe o blog da Caiena e o #BlogHBit para saber mais!