Novembro Azul: a importância de ações focadas na saúde do homem

Durante todo o mês de novembro a campanha Novembro Azul acontece. Ela tem o objetivo de conscientizar para o cuidado da saúde do homem, principalmente, para a atenção deles a respeito do câncer de próstata, que é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, atrás apenas do câncer de pulmão.

É importante falar sobre essa doença porque o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 65.840 novos casos de câncer de próstata. O que significa que um em cada 9 homens será diagnosticado com câncer de próstata durante sua vida.

Além disso, a campanha Novembro Azul pode ser uma ótima oportunidade de criar uma cultura de autocuidado com a saúde dos homens, dentro do ambiente profissional e na vida pessoal.⁠

Já falamos aqui no #BlogHBit sobre o cuidado com a saúde dos homens, como ela pode ser feita e dados sobre o câncer de próstata, e sobre os hábitos dos homens que impactam a saúde deles. Por isso, no post desta semana vamos explicar a importância da campanha e de ações focadas na saúde dos homens nas empresas.

A importância de ações focadas na saúde do homem

img
Conscientizar e informar sobre o cuidado com a saúde

Como apresentamos no post sobre a importância de ações focadas na saúde da mulher, a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, apontou que os homens vão menos às consultas médicas do que as mulheres. Enquanto 82,3% das mulheres que responderam a pesquisa compareceram a consultas, 69,4% dos homens fizeram o mesmo.

Isso demonstra a realidade de que os homens adiam tanto consultas médicas que chegam ao consultório com doenças já em estado avançado. E eles tendem a demorar a buscar ajuda, principalmente, por vergonha de se expor, impaciência durante a espera do atendimento, falta de tempo, horário de atendimento em saúde restrito e por acharem que não precisam de ajuda.

Já falamos sobre esse tema, mas isso acontece porque o cuidado com a própria saúde e com a saúde dos demais não são questões colocadas como parte da vida social do homem, pois existe uma construção histórica que determina esse tipo de cuidado como “feminino”. Essa ideia de que o homem precisa “ser homem”, ser forte, também é uma construção histórica e está ancorada no conceito de masculinidade, que determina quais sentimentos e ações um homem está ou não “permitido” a ter.

Então, é muito importante a empresa frisar a importância de cuidar da saúde, podendo ser por meio de palestras, ações de saúde e, inclusive, facilitar esse acesso.

Com informação, o colaborador pode começar a perceber o porquê se deve cuidar da saúde e pode sentir o apoio da empresa para que ele faça isso.

Incentivar uma cultura de autocuidado do homem

Além desses dados que mostram que os homens não cuidam muito da própria saúde, ainda existem alguns que mostram que eles não se preocupam muito com o seu estilo de vida.

Por isso, além de falar sobre o cuidado com a saúde em si, a campanha Novembro Azul e suas ações dentro das empresas podem incentivar uma cultura de autocuidado completa, enfatizando hábitos saudáveis que melhoram a vida dos homens.

img
Engajar em uma cultura de prevenção

Sempre que as pessoas aprendem sobre doenças, seus sintomas, formas de prevenção e tratamento, elas têm em mente como se cuidar para evitar que aquela doença a acometa, além de meios para identificar o adoecimento de forma precoce.

Assim, não só para o câncer de próstata, mas para várias outras doenças, é importante conhecê-la para saber como evitá-la e, desta forma, mostrar que é melhor prevenir do que tratar, criando uma cultura de prevenção nas pessoas.

Essa cultura busca incorporar no cotidiano da organização essa ideia de sempre se prevenir em relação a acidentes e doenças. E as campanhas podem ajudar conscientizando e engajando os colaboradores a terem essa cultura de prevenção.

Diminuir gastos com a saúde

As campanhas ajudam a criar uma cultura de prevenção nos colaboradores e isso pode ajudar a empresa: essa medicina preventiva, ou seja, o acompanhamento constante da saúde pode ajudar a organização a evitar gastos ao invés de aumentá-los.

Isso porque para cada US$1 investido em prevenção na saúde, US$4 são gerados com aumento de produtividade. Essa economia é um dos maiores benefícios advindos do acompanhamento da saúde do trabalhador.

Para um exemplo prático, com um dos nossos clientes, o acompanhamento pré-natal das gestantes diminuiu de R$ 11 milhões para R$ 3 milhões os custos de parto, internações e UTI Neonatal.

A medicina preventiva vai muito além dos exames exigidos pela lei. Ela oferece segurança e pode garantir que as empresas reduzam a perda financeira, além de melhorar a qualidade de vida dos colaboradores.

Para falar sobre ações de Novembro Azul dentro das empresas, com exemplos e falas de especialistas, a HealthBit vai realizar um webinar gratuito chamado “Muito além do Novembro Azul: o homem e o autocuidado” no dia 17 de novembro, às 17h30.

img

O evento acontecerá no Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata e terá a participação dos especialistas Conrado Silveira, analista de saúde da HealthBit, Adolfo Scherr, oncologista nos Hospitais Vera Cruz e PUC-Campinas, e Phelipe Monteiro Felicio, gestor de Saúde Assistencial e Ocupacional da EDP.

Para participar, cadastre-se no site http://healthbit.paginas.digital/muito-alem-do-novembro-azul