Outubro Rosa: a importância de ações focadas na saúde da mulher

Durante todo o mês de outubro acontece a campanha Outubro Rosa, que tem o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre o câncer de mama, proporcionar o maior acesso aos serviços de saúde e contribuir para a redução da mortalidade das mulheres.

Essa campanha é muito importante porque o câncer de mama é o câncer mais incidente em mulheres no mundo, com uma estimativa de 66.280 casos novos em todo o ano de 2021. De acordo com a International Agency for Research on Cancer (Agência Internacional para Pesquisa de Câncer, em tradução literal), o câncer de mama também é a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres.

A campanha se torna ainda mais essencial para conscientizar e alertar as mulheres para que se conheçam e cuidem de sua saúde, já que um diagnóstico no início da doença, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), ajuda o tratamento a ter maior potencial curativo.

Com as informações apresentadas durante o Outubro Rosa, as mulheres podem passar a prestar mais atenção em sua saúde e no seu corpo. Isso é primordial porque, de acordo com um estudo feito pelo INCA, 66,2% das mulheres, que participaram e que tiveram câncer de mama, detectaram o problema sozinhas, ao perceber que algo não estava bem no peito.

Outubro Rosa, também, é uma ótima oportunidade de criar uma cultura de autocuidado da mulher, dentro do ambiente profissional e na vida pessoal.

Com outubro chegando e, com ele, a campanha Outubro Rosa, no #BlogHBit desta semana decidimos falar sobre o câncer de mama e a importância da campanha e de ações focadas na saúde das mulheres nas empresas.

Câncer de mama

O câncer de mama é uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Há vários tipos de câncer de mama, então nem todos se desenvolvem no mesmo tempo e forma que os outros.

É fundamental frisar que a maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado e tratado no início.

Os principais sintomas do câncer de mama são:

  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido dos mamilos.
img

Caso tenha algum sintoma suspeito ou um nódulo, é indispensável investigar para confirmar se é ou não câncer de mama. Segundo o INCA, para a investigação, além do exame clínico das mamas, exames de imagem podem ser recomendados, como mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética.

A confirmação do diagnóstico do câncer, porém, só é feita por meio da biópsia, técnica que consiste na retirada de um fragmento do nódulo ou da lesão suspeita por meio de punções (extração por agulha) ou de uma pequena cirurgia. Esse material retirado é analisado por um patologista que fornece o diagnóstico.

A importância de ações focadas na saúde da mulher

Conscientizar e informar as colaboradoras

Por mais que, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2019, as mulheres foram mais a consultas médicas do que os homens, 82,3% contra 69,4%, ainda é muito importante conscientizar e incentivar as mulheres a terem uma atenção maior à saúde delas, em todas as áreas

Quando se leva informação sobre doenças, sintomas, exames, diagnósticos e tratamentos, as pessoas passam a prestar mais atenção à saúde e à doença.

Além disso, elas também sabem mais sobre como acessar os serviços de saúde, quais são os direitos dela e, claro, o que fazer caso suspeite de alguma doença.

Incentivar uma cultura de autocuidado

O autocuidado hoje está chamando cada vez mais atenção e não é por menos: as pessoas estão buscando uma melhora na sua qualidade de vida. A Pesquisa dos Profissionais da Catho, em 2018, mostrou que 64% dos profissionais entrevistados desejam melhorar a qualidade de vida.

img

Esse momento de autocuidado é aquele período em que a pessoa foca em se cuidar, de diversas maneiras. Podendo ser desde prestar atenção e cuidar do corpo e da mente até descansar, como, por exemplo, lendo um livro, assistindo um filme e dormindo.

Inclusive, esse cuidado pode estar relacionado à saúde: já que quando prestamos atenção ao nosso corpo e mente, podemos identificar o que está mau e precisa melhorar. Desta forma, reconhecendo os hábitos nocivos, sintomas físicos e psíquicos, que tornam possível aderir a hábitos saudáveis.

Engajar em uma cultura de prevenção

Quando são passadas informações de doenças, seus sintomas e formas de prevenção e tratamento, além de se falar sobre a importância do autocuidado, pode-se começar uma cultura de prevenção.

Essa cultura busca incorporar no cotidiano da organização essa ideia de sempre se prevenir em relação a acidentes e doenças. E as campanhas podem ajudar conscientizando e engajando as colaboradoras a terem essa cultura de prevenção.

Diminuir gastos com a saúde

A medicina preventiva, ou seja, o acompanhamento constante da saúde pode ajudar a organização a evitar gastos ao invés de aumentá-los. Isso porque para cada US$1 investido em prevenção na saúde, US$4 são gerados com aumento de produtividade. Essa economia é um dos maiores benefícios advindos do acompanhamento da saúde do trabalhador.

Além disso, temos exemplos na prática de como consultas de acompanhamento trazem mais economia do que internações de emergência: em um dos nossos clientes, o acompanhamento pré-natal das gestantes diminuiu de R$ 11 milhões para R$ 3 milhões os custos de parto, internações e UTI Neonatal.

A medicina preventiva vai muito além dos exames exigidos pela lei. Ela oferece segurança e pode garantir que as empresas reduzam a perda financeira, além de melhorar a qualidade de vida dos colaboradores.

A saúde da mulher tem pontos de atenção que são importantes de serem sempre informados a elas. O Outubro Rosa é uma ótima oportunidade de conscientizar não só sobre o câncer de mama, mas, também, sobre a atenção e cuidado com a saúde integral da mulher.

Para falar sobre esses assuntos, a HealthBit vai realizar um webinar gratuito chamado “Muito além do Outubro Rosa: como incentivar o autocuidado e atenção à saúde da mulher”.

img

Nele, as especialistas Isabela Nogueira, analista de saúde da HealthBit, Beatriz Righini Lima, gestora do centro oncológico do Hospital Vera Cruz, e Deborah Toniolo, gerente da área de saúde da General Mills irão falar sobre o Outubro Rosa, com dicas para a realização da campanha dentro da empresa, além de formas de promover o cuidado com a saúde da mulher durante todo o ano.

O evento acontecerá dia 7 de outubro de 2021, às 17h, e para participar é só se inscrever http://healthbit.paginas.digital/muito-alem-do-outubro-rosa