Outubro Rosa: um lembrete para cuidar da sua saúde o ano todo

O Outubro Rosa incentiva um movimento importante de compartilhamento de informações e de conscientização sobre o câncer de mama, mas também é uma oportunidade para olhar para a sua saúde de modo mais amplo e integral.

Muito além dos exames de mamografia e papanicolau, o Outubro Rosa também é o desenvolvimento de uma prática de autocuidado autônoma e consciente. Uma dessas práticas é o Breast Awareness (ou Conhecimento das Mamas).

Como já falamos no #BlogHbit um pouco sobre a importância das ações focadas na saúde da mulher e como a empresa pode proporcionar esse cuidado, no post desta semana, vamos falar sobre autocuidado e o conhecimento das mamas.

O que é Breast Awareness (ou Conhecimento das Mamas)?

Quando falamos sobre autocuidado, o termo “breast awareness” tem sido utilizado para evidenciar a importância de conhecer o próprio corpo para saber o que é normal para você e estar familiarizado com a aparência e sensação das suas mamas para que você possa perceber qualquer alteração assim que forem notadas.

Apesar do risco de câncer de mama aumentar com a idade, o conhecimento sobre o próprio corpo e as próprias mamas é um processo contínuo e indicado para todas as idades e um dos principais fatores para identificação precoce de doenças.

Esse processo de autocuidado e conhecimento é muito importante porque, segundo uma pesquisa feita pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), 66,2% das mulheres, que participaram e que tiveram câncer de mama, detectaram o problema sozinhas, ao perceber que algo não estava bem no peito.

E como podemos desenvolver essa consciência? O #TimeSaúde da HealthBit trouxe 5 pontos que podem te ajudar.

img

5 pontos para desenvolver a consciência das mamas:

1. Saber o que é normal para você

Conheça o seu próprio corpo. Saiba os tamanhos de cada parte dele, as formas e as sensações que podem ter.

2. Saber quais alterações são anormais e como olhá-las e senti-las

Informação é a chave. É sempre importante lembrar-se e prestar atenção aos sintomas que são preocupantes.

Os principais sintomas do câncer de mama:

  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no bico do peito (mamilo);
  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;
  • Saída espontânea de líquido dos mamilos.

Conhecendo-os, você pode prestar atenção a sintomas e alterações que não são normais e investigá-las o quanto antes. Isso é extremamente necessário porque a maioria dos casos de câncer de mama tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado e tratado no início.

3. Saber quais alterações são anormais e como olhá-las e senti-las

Além de saber o que procurar, você também precisa, de fato, olhar e sentir. Isso é unir a informação com a ação.

4. Procurar ajuda assim que perceber qualquer alteração preocupante

Caso sinta alguma alteração, procure um profissional capacitado. Somente esses profissionais podem avaliar a mudança e, claro, dar algum diagnóstico. É sempre muito importante investigar qualquer mudança, mesmo todas não sendo graves.

img
5. Manter a rotina de rastreamento de câncer de mama, conforme sua idade

Mulheres acima de 40 anos devem realizar exame clínico das mamas com profissional capacitado e mulheres entre 50 e 69 anos devem realizar mamografia pelo menos a cada dois anos.

Porém, lembramos que o autocuidado e o conhecimento sobre o próprio corpo e as próprias mamas é um processo contínuo e indicado para todas as idades e um dos principais fatores para identificação precoce de doenças.

E, para além da consciência das mamas, precisamos ampliar nosso olhar e fazer um processo de autoconhecimento de todo o nosso corpo. A saúde geralmente é dividida e tem foco somente em doenças físicas, sem contextualizar como ocorre e como reverbera em nossa vida como um todo.

Não vemos a relação entre saúde mental e física e focamos nas melhoras dos sintomas, muitas vezes não buscando sua causa real. Precisamos ter um olhar mais abrangente e fazer um cuidado preventivo para além dos exames solicitados pelos médicos rotineiramente.

Pensando nesse olhar amplo para a saúde da mulher, a HealthBit vai realizar o webinar gratuito “Muito além do Outubro Rosa: como incentivar o autocuidado e atenção à saúde da mulher”.

img

Nele, as especialistas Isabela Nogueira, analista de saúde da HealthBit, Beatriz Righini Lima, gestora do centro oncológico do Hospital Vera Cruz, e Deborah Toniolo, gerente da área de saúde da General Mills irão falar sobre o Outubro Rosa, com dicas para a realização da campanha dentro da empresa, além de formas de promover o cuidado com a saúde da mulher durante todo o ano.

Também vão responder três perguntas bem comuns: por que cuidar da saúde da mulher no ambiente de trabalho, como incentivar o autocuidado e cuidado com a saúde e como ajudar quem teve o diagnóstico de câncer de mama.

O evento acontecerá dia 7 de outubro de 2021, às 17h, e para participar é só se inscrever http://healthbit.paginas.digital/muito-alem-do-outubro-rosa